Arquivo de Outubro, 2010

Do triste ao doce

Posted in Dia - a - dia on 28 de Outubro de 2010 by Maria Beatriz

Ao son de Come In With Rain – Taylor Swift

 

Tinha desejos como toda jovem. Em certos momentos tinha o desejo de apagar alguns episódios de sua vida. E quem não tem? Acontece que especialmente numa segunda ensolarada de verão, quase ao fim do dia, ela queria tê-lo apagado por completo. Grave! Nem ela definia ao certo por qual razão. Além disso, mal ela pensou que o dia ainda não havia acabado. Quem sabe um “alívio imediato” a embalasse e retirasse dela aquela sensação de inaproveitamento do dia. Triste e angustiante sensação. Estranho que nada de ruim havia ocorrido, a não ser que…

O fato de ter sido um dia abafado, longo, ou… ops! Não era qualquer dia. Concorde comigo, caro leitor, que parte das segundas feiras é angustiante desde o meio dia do domingo anterior.

Naquela segunda, até fora trabalhar mais cedo, trabalho relativamente tranqüilo, mas desde o momento em que tinha acordado a tal sensação já a acompanhava. Mais estranho é que ela era do tipo de pessoa feliz, que por outras três ou quatro vezes já quisera apagar dias por completo, e tirara isso de letra. Importava-se com as pequenas coisas da vida, dos dias, dos fragmentos de momentos… Uma boba.

De estranho passa a ser engraçado, pois foi justamente isso que salvou aquela jovem de toda triste angústia que a envolvia – o fato de ser boba.

No caminho de volta para casa, já no fim da noite, de repente uma refrescante gota de chuva a toca e escorre por sua face, neste instante olha para o céu e a chuva perde a timidez ao mesmo tempo em que ganha força. Ela andava como em câmera lenta, sentindo-se como em um filme em preto e branco dos anos trinta (onde os tons de cinza, ou mesmo as roupas e cortes de cabelo deixam tudo com ar de refrescante, como aquela primeira gota que sentira). Enquanto isso pessoas corriam muito enquanto reclamavam. Fugiam da chuva da mesma como quando fugiam do calor daquele longo dia.  Mas estava mesmo muito quente, não estava? Então, por que elas não aproveitavam e se refrescavam? Não entendia muito bem, mas não se importava. Naquele momento a doce sensação da chuva refrescante era para ela mais importante.

E em câmera lenta, feito boba alegre, esquecera, mais uma vez do inaproveitamento daquele dia e foi embora, embalada pela chuva – seu alívio imediato.

 

[Maria Beatriz. 18 de outubro de 2010]
Anúncios

Tu tens um medo…

Posted in Dia - a - dia on 25 de Outubro de 2010 by Maria Beatriz

Acabar.
Não vês que acabas todo o dia.
Que morres no amor.
Na tristeza.
Na dúvida.
No desejo.
Que te renovas todo dia.
No amor.
Na tristeza
Na dúvida.
No desejo.
Que és sempre outro.
Que és sempre o mesmo.
Que morrerás por idades imensas.
Até não teres medo de morrer.
E então serás eterno.
Não ames como os homens amam.
Não ames com amor.
Ama sem amor.
Ama sem querer.
Ama sem sentir.
Ama como se fosses outro.
Como se fosses amar.
Sem esperar.
Tão separado do que ama, em ti,
Que não te inquiete
Se o amor leva à felicidade,
Se leva à morte,
Se leva a algum destino.
Se te leva.
E se vai, ele mesmo…
Não faças de ti
Um sonho a realizar.
Vai.
Sem caminho marcado.
Tu és o de todos os caminhos.
Sê apenas uma presença.
Invisível presença silenciosa.
Todas as coisas esperam a luz,
Sem dizerem que a esperam.
Sem saberem que existe.
Todas as coisas esperarão por ti,
Sem te falarem.
Sem lhes falares.
Sê o que renuncia
Altamente:
Sem tristeza da tua renúncia!
Sem orgulho da tua renúncia!
Abre as tuas mãos sobre o infinito.
E não deixes ficar de ti
Nem esse último gesto!
O que tu viste amargo,
Doloroso,
Difícil,
O que tu viste inútil
Foi o que viram os teus olhos
Humanos,
Esquecidos…
Enganados…
No momento da tua renúncia
Estende sobre a vida
Os teus olhos
E tu verás o que vias:
Mas tu verás melhor…
… E tudo que era efêmero
se desfez.
E ficaste só tu, QUE É ETERNO.

Cecília Meireles

 

Atos

Posted in Dia - a - dia on 24 de Outubro de 2010 by Maria Beatriz

O que mais pode ser a vida senão magia…

Atos extraordinários… por vezes inacreditáveis…

Está na alegria, na noite no dia… nos atos: amanhecer, anoitecer!

No amor…sonhar…

No sonho… amar…

 Na realidade… conquistar…

Na conquista… realizar

Magia… por todo o viver.. por toda Vida!

♥ To the love of my life ♥

Posted in Dia - a - dia on 13 de Outubro de 2010 by Maria Beatriz
Meu amor e eu fomos feitos um para o outro… só falta quem nos apresente!
“Eu sei que quando a gente se encontrar, vai ser pra valer. Vai ter aquela troca de olhares, aquela timidez inerente, a gente vai se saber um do outro, mesmo que num futuro. Eu sei que vai ser bonito, abe? Como é pra todo mundo. Que vai ter familia no meio, defeitos aparentes, que vai ter foto do lado da minha cama, sei que vai ter nome na agenda do celular com caretinha, sei que vai ter toque especial pra você. Sei que vai você vai ser meu motivo pra acordar sorrindo. Sei que, quando estivermos juntos, qualquer problema com você vai ser pra mim que você vai ligar, porque eu que vou te entender, mesmo sem falar nada. Eu não vou julgar, seja lá o que for. Sei que se houver mágoa, a gente vai conversar, ou então a gente vai se odiar, mas tudo que já tiver passado vai ficar. Sei também que vai fazer meu coração bater mais forte, tenho certeza disso. Que eu vou poder reclamar da minha dor no braço e daí você vai brigar comigo, porque eu não cuido direito. E que você vai me perguntar quem são todos os meus amigos. Mas não louco de ciúmes, porque você se interessa pela minha vida e sabe que estando perto deles, você está cada vez mais perto de mim. Sei que não vai ser mil maravilhas, mas eu nem quero que seja, porque pra que vamos lutar um pelo outro? Pra que conquistar, pra que corrigir, pra que perdoar? Também vamos nos descobrir, em algumas tardes, muito iguais em algumas coisas e completamente diferente noutras. Vou querer saber porque seus amigos agem assim com as mulheres, pra que isso? Sei que você vai gostar de ir festar comigo, mas vai gostar de ver meus filmes também, me ouvir falando dos meus livros. Também acho que vai te dar um momento ali que você vai querer fazer o que você quer, e eu vou brigar, mas vai ser pouco, só pra fazer charme. No fim das contas eu vou com você, pra onde você for. Sei que vamos ter música interna, risadas. Que vamos dar inveja. Fazer confusão. Sei, aliás, tenho a mais absoluta certeza disso tudo, que a gente vai se encontrar. Tenho certeza que você existe em algum lugar… mas dá pra aparecer logo?”
O texto acima é de Mariane Micheletto
@nannygmm

Borboletas … como eu sempre quis ♪

Posted in Dia - a - dia on 2 de Outubro de 2010 by Maria Beatriz
Lá fora eu vejo um mundo e sinto lá no fundo
que aqui não é o meu lugar
o que fez transformar sonho em realidade, escuridão em brilho no olhar!